Arquitetura Contemporânea é destaque no Palácio Tiradentes

Arquitetura Contemporânea é destaque no Palácio Tiradentes

erick_simao_7659_baixaRastros de exposições passadas povoam as peças de “Arqueologia Contemporânea”, exposição que acontece até 05/12 no Palácio Tiradentes. A mostra do artista visual Claudio Partes é fruto de uma exploração experimental e utiliza técnicas de restauro sobre painéis que integravam uma galeria de arte por quase 10 anos. Tudo para trazer à tona resquícios de exposições antigas, explorando o conceito de memória.

A mostra chega ao Palácio após sucesso alcançado no Centro Cultural Fase-FMP, em Petrópolis, onde estreou. As peças da primeira fase deste trabalho são algumas das que estão expostas no Palácio Tiradentes. Outras ainda são inéditas e foram criadas por Claudio Partes apenas para esta exibição. “O que mudou da primeira edição para esta foi principalmente a característica visual do suporte, pois por mais que em alguns casos sejam os mesmos, por terem sido recortado das ‘paredes’ do espaço de origem, eles passaram a assumir de forma mais forte uma relação com a pintura.”, reflete Claudio.

Responsável por esse resgate, o artista se propõe em trazer à tona, por meio das camadas de pinturas, a riqueza de informações em seus vários níveis e analogias. A obras se apresentam como um corpo, com registros e memória (envelhecimento, cicatrizes, as intervenções e seus significados) à mostra. Entre as influências para a intervenção estão a obra do artista Gordon Matta-Clark, ideias de poética do espaço de Bachelard e da sacralização do patrimônio de Bordieu.

Para a mostra no Palácio Tiradentes, ficam expostas 10 obras, sob o comando do produtor Elissandro de Aquino. Transpostos para outro espaço, os painéis são ressignificados. “Recorrendo a um chavão, as obras às vezes tendem a ganhar vida e força própria, e acredito que isso de certa forma está acontecendo com os trabalhos removidos de seus espaços de origem. Sua força enquanto “pintura” cresceu e enquanto processo de trabalho, ainda tendo as técnicas originais como norteadoras, se sofisticou. Acredito que dialogam bem com o espaço histórico do Palácio Tiradentes, proporcionando um contraste muito interessante”, explica o artista.

À primeira vista, as obras têm em comum um senso de oposição e antítese cronológica ao reunir elementos até então contraditórios. Mas um olhar mais aprofundado permite perceber que o tempo, o grande agente polarizador para cada camada exposta, ganha um novo status ao abraçar suas próprias cicatrizes. Na tela, as “feridas” são abertas. Saem as camadas de tinta e os pincéis e entram bisturi, lâmina de estilete, esponja e espátula. São ferramentas do restaurador e arqueólogo em busca da memória e do passado encapsulado e camuflado, em uma reflexão direta sobre a origem das coisas e o limite do que deve ser mostrado e do que deve manter-se em segredo.

Sobre Claudio Partes

Artista visual, fotógrafo e designer há mais de 25 anos, Claudio Partes realiza com “Arqueologia Contemporânea” a sua primeira mostra individual no Rio de Janeiro. Seu trabalho tem a imagem como grande norteadora e busca explorar ao máximo as possibilidades e meios para expandir a expressão e experiência.

Antes, Claudio expôs trabalhos individuais vistos em exposições como “Fragmentos” (Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis, 2012) e “Ensaio BioGráfico” (Centro Cultural FASE – FMP, Petrópolis, 2013), Claudio traz no currículo coletivas como a Semana de Arte de Portinari (Brodowski – São Paulo, 1991), “Espaço Vazio” (Mac, Niterói, 2007), “Arte Garagem” (Petrópolis, 2009 e 2014) e “6 Descem a Serra” (Centro Cultural Light, Rio de Janeiro, 2014).

Serviço
Arqueologia Contemporânea
Período: de 03 de novembro a 05 de dezembro de 2016
Visitação: de segunda-feira a sábado, das 10h às 17h; domingos e feriados, de 12h às 17h
Local: Palácio Tiradentes
Endereço: Rua Primeiro de Março, s/nº – Praça XV – Rio de Janeiro/RJ
Informações e visitas em grupo: (21) 2588-1251 ou (21) 2588-1393
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

Sobre o Autor:

Raphael Torres
Raphael Torres 13 resenhas

Fã incondicional de Doctor Who (seu doutor favorito é o Nono) e viciado em O Podereso Chefão, Raphael é um típico nerd de carteirinha. Sua lista de series que acompanha é tão grande quanto a de livros que gostaria de ler. Suas maiores paixões são seus eletrônicos, programação e as suas coleções (miniaturas, LPs, VHS, moedas...). Além de Poderoso Chefão, consegue assistir repetidas vezes sem enjoar O Senhor dos Anéis, Star Wars e Matrix. Além disso curte uma boa cerveja, principalmente se for Red Ale.

Você pode gostar também

Exposições

Atletas de Corpo e Alma

Para você que já está em clima de Olimpíadas, fique ligado na exposição que está acontecendo no Rio de Janeiro. Dentro da programação do FotoRio 2016, evento que ocupa diversos

Exposições

Leopoldina, princesa da Independência, das artes e das ciências

O Museu de Arte do Rio está com a exposição Leopoldina, princesa da Independência, das artes e das ciências. A ideia é mostrar ao público a vida de uma das

Exposições

Tim Schafer na Geek & Game Rio Festival

Você conhece Tim Schafer? Ele é um dos pouquíssimos nomes que figuram na lista de ícones da indústria dos games junto com Shigeru Miyamoto, Hideo Kojima e John Carmack. Designer responsável