Inferno
outubro 27, 2016 333 Visualizações

Inferno

Abandon all hope, ye who enter here

Tom Hanks está de volta no papel de Robert Langdon em Inferno, terceiro filme e quarto livro do acadêmico mais nerd com o relógio mais legal. Em sua nova trama, Robert Langdon deve impedir que um vírus com capacidade de eliminar quase que metade da população mundial seja liberado, e para isso, deverá atravessar a Itália atras de pistas relacionadas ao poeta Dante Alighieri, autor da famosa Divina Comédia.

Florença, onde a maior parte do filme se passa.

Florença, onde a maior parte do filme se passa.

Para já tirar do caminho: eu gostei bastante do filme. E conforme fui vendo e gostando, fui sentindo um incomodo. Explicando, faz muito tempo que eu li o livro de Dan Brown e o diretor das adaptações, Ron Howard, é conhecido por mudar drasticamente elementos chaves da história. Anjos & Demônios, por exemplo, é um mero retalho do livro original.

Mas como faz muito tempo que li Inferno, não tive exatamente o que comparar conforme fui assistindo e julguei o filme apenas pelas quase 2h de exibição. E é sólido. Como filme, melhor que seus predecessores. Como história, o plot twist no final é bem alterado dos livros (essa eu tive que conferir), mas a mudança para quem não leu passa imperceptível.

As atuações são ótimas. Tom Hanks continua o perfeito Langdon. E Felicity Jones – um dos motivos de eu ter ido assistir o filme foi justamente analisa-la, afinal ela é uma protagonista de Star Wars agora – tem uma atuação sólida, ainda que discreta. O resto do cast faz sua parte, deixando Inferno com a melhor sincronia de personagens dentre os filmes da série.

A única coisa que me deixou sinceramente incomodado durante o filme são as supostas capacidades e poder humano empregado pela Organização Mundial de Saúde. Sério, não eram para ser todos médicos?!

Ron Howard apresenta em Inferno a melhor adaptação dos livros de Dan Brown. Gostaria muito que esse nível tivesse sido atingido em Anjos & Demônios, mas assim como Robert Langdon e Elizabeth, nem tudo é como queremos.

SPOILER ALERT

Para quem ficou curioso sobre o plot twist, nos livros, o vírus já foi liberado e invés de ser uma praga que vai matar metade da população, ele esteriliza 1/3 dela. Ao eliminar esse final, o filme ficou mais leve, uma vez que após percorrer esse longo caminho e descobrir que ele foi inutil fazia de Inferno uma das obras mais sombrias de Dan Brown até hoje.

Sobre o Autor:

Matheus Dias
Matheus Dias 20 resenhas

É estudante de Relações Internacionais e PhD em dar palpite sobre a terra da rainha. Se Harry Potter fez dele um leitor, Star Wars o batizou como nerd. Estrangeiro às praias do Rio de Janeiro, pode ser constantemente encontrado no Pub Irlandês mais proximo de casa.

Você pode gostar também

Filmes

Os Croods

Depois de A Origem dos Guardiões a DreamWorks volta surpreendendo a todos com uma linda e engraçada história da época das cavernas. Dessa vez ela apresenta Os Croods, uma família

Operação Big Hero

Na cidade de San Fransokyo, Estados Unidos, vive Hiro Hamada (voz de Ryan Potter), um garoto prodígio que, aos 13 anos, criou um poderoso robô para participar de lutas clandestinas,

Filmes

O Lobo de Wall Street

  Jordan Beldort (Leonardo DiCaprio), ficou seis meses trabalhando em uma corretora de seguros de Wall Street, aprendendo tudo o que podia com seu mentor Mark Hanna (Mathew McConaughey). Quando