Shada
agosto 18, 2015 349 Visualizações

Shada

117349353G1Quem de nós nerds não conhece Douglas Adams, famoso pela saga “O guia do mochileiro das galáxias” e Doctor Who, um personagem que ao mesmo tempo é o mais peculiar dos alienígenas e o mais humano? Por esses dois fatores que Shada já sai na frente quando comparado a outros livros de ficção.

O livro foi escrito como um episódio para a série clássica de Doctor Who, em 1979 e algumas parte chegaram até mesmo a serem gravadas. A história conta uma passagem vivida pelo Quarto Doutor e Romana II, ambos Senhores do Tempo. Ela começa na tranquila St. Cedd’s College em Cambridge e termina em uma ensolarada praia em outra parte do universo. Nesse livro conhecemos o professor Chronotis, um senhor do tempo já aposentado que escolheu viver sua ultima encarnação entre os seres humanos e dar aulas em St. Ceed’s College. Tudo ia bem até que o professor sofre perseguição de um grande vilão que poderia ser comparado aos Daleks e aos Cyberman pela sua frieza e vontade de moldar o mundo a sua imagem.

QuartoDoutor1

Quarto Doutor interpretado por Tom Baker.

Skagra, um vilão que não gosta de perder tempo com atividades fúteis, está atrás de um livro que seria a chave para seu plano tão mirabolante. Ao mesmo tempo, somos apresentados a Chris Parsons, um dos alunos de Chronotis, que apesar de brilhante no campo da ciência se vê completamente ignorante no que diz respeito aos seus sentimentos por uma outra universitária, Clare Keightley.

O livro é ótimo e como não poderia faltar em uma obra de Douglas Adams, o humor está fortemente presente, como a nave de Skagra, possuidora de uma consciência feminina, que nos faz lembrar Eddie, o computador de bordo da nave Coração de Ouro, que possui uma personalidade tagarela e animada. Douglas Adams escreve de uma forma incrível, apresentando lógicas que desafiam a mente de qualquer ser humano normal.

shada_-_room

Uma das cenas gravadas para o episódio Shada, que nunca foi ao ar.

Achei interessante também que Shada é autossuficiente, ou seja todos as expressões e nomes usados são explicados no próprio livro. Isso é ótimo para os que nunca ouviram falar de Doctor Who (mas para quem não conhece, já afirmo que vale a pena!).

O roteiro, escrito por Adams foi transformado em prosa pelo autor Gareth Roberts, que escreveu diversos livros durante o período de hiato da série, além de ser o responsável por outros roteiros. Douglas Adams ainda escreveu o roteiro de mais dois arcos de Doctor Who que foram televisionados: City of Death (sob o pseudônimo de David Agnew) e The Pirate Planet. Recomendo!

P.S.: Para que não tem ideia, o Doutor é um alienígena, que pertence a uma raça conhecida como Senhores do Tempo. Ele vivia em seu planeta natal chamado Gallifrey até que um dia roubou uma máquina do tempo, a Tardis, a qual disfarçou de cabine telefônica e acabou se encantando com o planeta Terra.

 

 

 

Sobre o Autor:

Renata Araujo
Renata Araujo 298 resenhas

É jornalista por formação, nerd por paixão e cresceu rodeada de livros sendo até proibida de comprar mais por não ter aonde botar. Era figura conhecida na locadora mais próxima, aonde nem precisava se identificar, hoje em dia usa o quarto do namorado como depósito de livros. Adora livros de fantasia, sendo um PotterManiaca, mas não dispensa nenhum gênero. Para filmes prefere os clássicos dos anos 80 e compara qualquer filme com Dirty Dance - Ritmo Quente e O Guarda Costa.

Você pode gostar também

Livros

A Cabeça de Steve Jobs

  Um gênio. É assim que muitos definem Steve Jobs, um dos fundadores da Apple e eleito o CEO da década. Ele revolucionou os computadores nos anos 70 e 80,

Livros

Cidade dos Ossos

Quando Clary, uma adolescente de 15 anos, decide se divertir em uma discoteca com seu amigo Simon, ela provavelmente não imaginava que sua vida mudaria tanto. Em meio a música

Livros

Exorcismo

O filme “O Exorcista” foi baseado em uma história verdadeira de 1949. Um menino foi diagnosticado como sendo possuído pelo diabo, e a Igreja Católica Romana acreditou ter provas suficientes para