Bidu – Caminhos

Bidu – Caminhos

Quem não conhece o Bidu, o cachorrinho azul mais simpático da Turma da Mônica? Ele foi o primeiro personagem criadopersonagens-tm-bidu por Maurício de Souza em uma tirinha que saiu em 18 de julho de 1959 junto com seu grande amigo Franjinha, publicado verticamente no jornal Folha da Tarde. Ele foi inspirado em Cuíca, o animal de estimação de seu criador. Por isso ele é tão querido pelo autor, tanto que é o símbolo da MSP (Maurício de Souza Produções) e do projeto Graphics MSP, do qual faz parte essa linda HQ que vou fazer a resenha.

Bidu – Caminhos conta a história de um cachorrinho azul que perambula pelas ruas procurando sobreviver. Ele coleciona ossos que acha e usa a carcaça de um carro abandonado num terreno baldio como moradia. Ao mesmo tempo essa é a história de Franjinha, um garoto comum do bairro do Limoeiro, que sonha em ter um cachorro.  Em Caminhos, conhecemos a história de como esses dois se tornaram melhores amigos. Uma aventura cheia de decisões, problemas, surras, e caminhos complicados, mas que possui um final feliz, já conhecido por todos.

Ela foi uma das minhas compras mais rápidas da Bienal do Livro de São Paulo, e o principal motivo disso foram os desenhos. Achei linda a forma como o Bidu foi retratado pelos autores Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho. Foi de uma sensibilidade e de uma delicadeza, que poucos artistas poderiam fazer. Vendo Bidu nessas páginas, ele se tornou um pouco mais real para mim.

A forma como eles fizeram os diálogos foi incrível, trazendo o Bidu e seus amigos mais para um comportamento animal do que humano. E as conversas estão de fácil entendimento para qualquer pessoa.  No lugar de palavras eles usaram ícones ou imbidu-caminhos-7agens.

Franjinha também foi sabiamente recriado, mostrando desde de pequeno, um menino que tinha queda pela ciência e por invenções. Seus protótipos, que nem sempre davam certo, já eram criados pelo menino. E até a Mônica apareceu nessa história, mesmo que só um pouquinho, mas quem chamou minha atenção mesmo foi o sansão ou melhor seu olhar.

Os autores também souberam homenagear bem alguns dos principais personagens das histórias de Bidu. Dona Pedra, Bugu e Duque são lembrados e recriados.

Falando sobre amizade, problemas e caminhos que podemos nos levar a diversos lugares, Caminhos é uma história que conquista  e encanta não só pela história, mas também pelos desenhos. Chamo atenção para uma página dupla, que é simplesmente linda. Resumindo, vale a pena ter na sua coleção mais essa Graphic Novel da coleção Graphics MSP. Recomendo!

Sobre o Autor:

Renata Araujo
Renata Araujo 298 resenhas

É jornalista por formação, nerd por paixão e cresceu rodeada de livros sendo até proibida de comprar mais por não ter aonde botar. Era figura conhecida na locadora mais próxima, aonde nem precisava se identificar, hoje em dia usa o quarto do namorado como depósito de livros. Adora livros de fantasia, sendo um PotterManiaca, mas não dispensa nenhum gênero. Para filmes prefere os clássicos dos anos 80 e compara qualquer filme com Dirty Dance - Ritmo Quente e O Guarda Costa.

Você pode gostar também

Quadrinhos

Chico Bento – Pavor Espaciar

Numa noite aonde tudo parecia tranquilo na Vila Abobrinha, Chico Bento e seu primo Zé Lelé resolvem ler quadrinhos e descansar. Tudo estava correndo bem, os pais de Chico tinham saído

Quadrinhos 0 Comentários

Valente Para Sempre

Eu adoro quadrinhos. Desde pequena lia Turma da Mônica sem parar (quase um vício), porém depois de um tempo, as HQs foram abrindo espaço para os livros e hoje em

Quadrinhos

Calvin e Haroldo – As Tiras de Domingo

Quando recebemos esse livro da nossa parceira, a Editora Conrad, preciso confessar gostei bastante, já que não conhecia muito de Calvin e Haroldo e nem de seu autor Bill Watterson. E

0 Comentários

Nenhum Comentário Ainda!

Você pode ser o primeiro a comentar esta publicação!

Responder

Apenas usuários registrados podem comentar.