Godzilla (2014)
maio 30, 2014 434 Visualizações

Godzilla (2014)

Joe Brody (Bryan Craston) criou seu filho Ford Brody (Aaron Taylor-Johnson) sozinho após a morte de sua esposa em um acidente nuclear na usina em que os dois trabalhavam, localizada no Japão. Porém ele nunca aceitou a sua morte.
Quinze anos depois ele continua tentando encontrar uma explicação lógica para os acontecimentos daquele dia, e em uma dessas tentativas, ele é preso. Seu filho, que agora é soldado do exército americano, precisa retornar ao Japão para libertar seu pai, porém os dois vão acabar se envolvendo em algo muito maior do que eles imaginavam.
Dirigido por Gareth Edwards (Monstros), esse novo Godzilla, teve como objetivo homenagear os 60 anos do primeiro filme do monstro, e ele até conseguiu em alguns momentos. A abertura, mostrando imagens de arquivo em que aparecem relatos da aparição de um monstro em 1954 são iradas e as cenas de luta do Godzilla são realmente boas, isso sem falar na preocupação de mostrar os seus golpes clássicos.
Mas o roteiro, na minha opinião, estava fraco e achei que alguns atores como Juliette Binoche, Bryan Craston e Ken Watnabe foram péssimamente aproveitados. Principalmente Watnabe (A Origem), que deveria ser um cientista especializado nos monstros, mas que passa a maior parte do tempo sem dizer muita coisa.
Por outro lado eu adorei a trilha sonora, ao até mesmo a falta dela, o que deixava a cena mais emocionante, principalmente nos momentos em que o Godzilla fazia algum tipo de som. Isso sem contar as cenas de destruição e no próprio Godzilla, muito bem feito.
No geral o filme é bom. Recomendo.

Sobre o Autor:

Renata Araujo
Renata Araujo 298 resenhas

É jornalista por formação, nerd por paixão e cresceu rodeada de livros sendo até proibida de comprar mais por não ter aonde botar. Era figura conhecida na locadora mais próxima, aonde nem precisava se identificar, hoje em dia usa o quarto do namorado como depósito de livros. Adora livros de fantasia, sendo um PotterManiaca, mas não dispensa nenhum gênero. Para filmes prefere os clássicos dos anos 80 e compara qualquer filme com Dirty Dance - Ritmo Quente e O Guarda Costa.

Você pode gostar também

Interestelar

Depois de consumir boa parte das reservas naturais do planeta, os humanos vivem focados em apenas uma coisa: Se alimentar. Dessa forma existe uma pequena quantidade de profissões no mundo e

Loucas pra Casar

Loucas pra Casar é mais um clichê romântico do nosso cinema, porém, muito educativo para os homens e que retrata bem as mulheres do nosso século. Malu interpretada maravilhosamente por

Filmes

Cinderela

Em sua nova jornada de transformar clássicos infantis em filmes Live Action, a Disney acerta de novo, dessa vez com Cinderela. A história todos conhecem bem: Era uma vez uma